Hacker disse à CNN que “lava-jato” queria prender ministros da Suprema Corte

Em uma entrevista com CNN Original SeriesO hacker Walter Delgatti Neto, responsável por acessar as mensagens trocadas entre o Ministério Público da República do Paraná e o ex-desembargador Sérgio Moro, disse que a “lavagem de carros” queria prender ministros do STF.

Delgatti entrevistou o repórter Caio Junqueira, do CNN
reprodução

A entrevista completa de Delgatti só vai ao ar neste domingo às 19h15, mas o ConJur teve acesso a um provocação da conversa que teve com o jornalista Caio Junqueira, CNN Brasil.

No trecho, o repórter pergunta se o hacker acha que a “lavagem de carros” queria prender membros do STF. “Acho que não, eles queriam. Inclusive Gilmar Mendes e Dias Toffoli”, responde Delgatti.

Em junho de 2019, o site The Intercept Brasil passou a divulgar conversas entre procuradores do MPF em Curitiba e Moro. As mensagens mostraram que Moro chegou a nortear a atuação do Ministério Público em diversos casos.

Nenhuma das notícias, entretanto, fala de tentativas do “jato de lava” de prender membros da Suprema Corte. Posteriormente, descobriu-se que Walter Delgatti Neto e Thiago Eliezer foram os responsáveis ​​pela invasão de celulares de Moro, promotores, entre outras autoridades da República.

O hacker também falará na entrevista sobre o que encontrou nos celulares da família do presidente Jair Bolsonaro. Delgatti nunca havia dado uma entrevista antes.

READ  Santos Árbitro x Boca Jrs. é acusado de racismo por brasileiro - 01/07/2021

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

N1 Sergipe