Terremotos abalam a Indonésia com o aumento do número de mortos por terremotos

As equipes de resgate vasculharam os escombros de edifícios dilapidados em Mamuju, Indonésia, em busca de sobreviventes Terremoto de magnitude 6,2E fortes tremores sacudiram a região.

Até o momento, 46 ​​mortes e mais de 820 feridos foram atribuídos ao terremoto, que ocorreu ao sul da cidade de cerca de 110.000 pessoas na província de Sulawesi Ocidental na manhã de sexta-feira.

O terremoto destruiu um hospital, destruiu um centro comercial e danificou dois hotéis, escritórios do governo regional e o aeroporto da cidade. Nenhum dano maior foi atribuído a tremores secundários, que mediram magnitude de 5,0 no sábado.

Ele também sacudiu vários tremores secundários e uma área menor.

Não está claro quantas pessoas estão presas sob edifícios dilapidados, embora as autoridades tenham se concentrado nos hotéis. Pelo menos dezenas de pacientes e funcionários permaneceram desaparecidos após o colapso do hospital.

Voluntários do terremoto na Indonésia
Membros da Agência Nacional de Busca e Resgate da Indonésia (BASARNAS) e voluntários procuram sobreviventes e vítimas sob os escombros de um prédio desabado.
OPAN BUSTAN / EPA-EFE / Shutterstock

Suprimentos de resgate estão chegando à ilha, 1.400 quilômetros a noroeste da capital, Jacarta, e a marinha indonésia está enviando um navio médico para a área afetada para ajudar no tratamento de centenas de feridos.

As autoridades locais disseram que cerca de 15.000 residentes fugiram para abrigos temporários.

As autoridades estão preocupadas com outro tremor maior e alertaram os moradores para ficarem longe do mar devido ao risco de tsunami.

Em ambos os lados do chamado Círculo de Fogo do Pacífico, terremotos são regularmente atingidos na Indonésia. Em 2018, um terremoto de magnitude 7,5 em Palu, cerca de 250 milhas ao norte de Mamuju, na Ilha Sulawesi, e o tsunami subsequente que causou mataram mais de 4.300 pessoas na ilha.

Vítima do terremoto na Indonésia
Pessoal da Busca e Resgate da Indonésia (BASARNAS) carrega o corpo de uma vítima do terremoto retirada dos escombros de um prédio.
OPAN BUSTAN / EPA-EFE / Shutterstock

Com fios de correio

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

N1 Sergipe