‘Tsunami’ de plástico cobrindo praias brasileiras

Algumas das praias do Brasil foram cobertas por um “tsunami” de lixo, deixando litorais antes imaculados completamente engolfados em tudo, de sacos plásticos e garrafas a brinquedos de crianças e peixes mortos, disseram ambientalistas brasileiros.

Em um passeio por uma praia a apenas 20 quilômetros da icônica Copacabana, no Rio de Janeiro, o ativista de proteção ao meio ambiente Ricardo Gomes explicou a gravidade da situação enquanto tentava limpar alguns dos resíduos da Ilha do Catalão.

“São os 8 milhões de toneladas de plástico que chegam ao oceano a cada ano, sufocando a vida marinha e ameaçando a existência do Homem no planeta”, disse Gomes.

“Isso é um crime, não é só um crime contra a cidade do Rio de Janeiro, não é um crime só contra a população do Rio de Janeiro. Esse mal que a gente faz no Rio de Janeiro, que gente do Rio de Janeiro Janeiro, o que fazemos com o oceano é um crime global ”, acrescentou.

O Sr. Gomes é o presidente do grupo brasileiro de proteção ambiental “Instituto Mar Urbano” e sua campanha para salvar as praias do Rio atraiu atenção internacional quando vídeos que ele gravou sobre a poluição do plástico foram compartilhados pelo campeão mundial de surfe Kelly Slater em seu feed do Instagram.

“70% de todo esse plástico aqui na praia é feito de plástico descartável”, disse Gomes.

“De embalagens descartáveis ​​a copos plásticos e embalagens de alimentos e podemos mudar isso. Podemos comprar comida em um restaurante que não usa embalagens de plástico, podemos reduzir o consumo de plástico em nossa casa e em nossas próprias vidas”, acrescentou. .

Segundo o relatório da Oceana Brasil, o país sul-americano joga no mar cerca de 325 mil toneladas de plástico e a poluição atinge cerca de 100 lagoas costeiras do litoral fluminense, segundo o movimento ambientalista Baia Viva.

READ  Governo amplia medidas de socorro emergencial de R $ 300; Veja como vai ficar

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

N1 Sergipe