Whatsapp fará pagamentos no Brasil; veja como vai funcionar

Na segunda-feira (16), o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse que em breve o WhatsApp, aplicativo de mensagens do Facebook, entrará nos pagamentos.

Em entrevista coletiva, Campos Neto informou que a empresa começará com repasses de valores, no sistema conhecido como P2P. “Vai entrar o Whatsapp, vai começar a fazer P2P em breve.

“Vai entrar o Whatsapp, vai começar a fazer P2P em breve. Conversei muito com o CEO do Whatsapp, inclusive ele me disse que o processo no Banco Central foi mais rápido do que em outros países ”, disse.

“Então estamos avançando muito com o processo, vamos começar com P2P e depois faremos P2M (transferência entre pessoas e estabelecimentos). Nossa única preocupação é passar por todos os critérios de aprovação e termos um sistema que fomente a concorrência, assim como estamos conversando com o Google e outros ”, acrescentou.

Ainda assim, além do Whatsapp, o Banco Central está conversando com o Google e outras grandes tecnologias, segundo o presidente.

WhatsApp lançará vendas no aplicativo

No dia 22 do mês passado, o Facebook anunciou uma nova função do WhatsApp. O aplicativo agora oferecerá compras e serviços de hospedagem à medida que aumenta sua receita ao conectar a infraestrutura de e-commerce da empresa.

O Facebook, a maior empresa de mídia social do mundo, tem aumentado as vendas de unidades de alto crescimento, como Instagram e WhatsApp, que comprou em 2014 por US $ 19 bilhões, mas tem sido lento para monetizar.

Agora, com as mudanças, o WhatsApp permitirá que as empresas vendam produtos dentro do aplicativo por meio do Facebook Shops, loja online lançada em maio.

O WhatsApp também entrará no setor de computação em nuvem, o que dará às empresas que usam suas ferramentas de mensagens de atendimento ao cliente a capacidade de armazenar essas mensagens nos servidores do Facebook.

READ  IRB Brasil RE adia pagamento de juros sobre capital próprio Por Reuters

De acordo com o vice-presidente de operações do WhatsApp, Matt Idema, a ferramenta de compras será lançada em 2020, enquanto a hospedagem de mensagens estará disponível a partir do próximo ano.

Além disso, segundo o vice-presidente, o WhatsApp vai oferecer o serviço de hospedagem gratuitamente para que possa atrair novos clientes pagantes por suas ferramentas.

Segundo o Idema, mais de 175 milhões de pessoas interagem diariamente com uma empresa no WhatsApp. “A receita hoje é pequena, se comparada ao Facebook em geral, mas achamos que a oportunidade é muito grande”, disse.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

N1 Sergipe