Últimas

N1-Sergipe | O seu Blog de Notícias de Sergipe , Polícia Civil prende pai suspeito de abuso sexual contra três filhas em Santa Rosa de Lima , noticias , Santa Rosa de Lima ,

Polícia Civil prende pai suspeito de abuso sexual contra três filhas em Santa Rosa de Lima

21 de novembro de 2018

A denúncia foi feita por meio de uma carta escrita pela vítima


A Polícia Civil prendeu na terça-feira, 20, um homem acusado de abusar suas três filhas adolescentes, uma de 17 anos e duas de 14 anos. A prisão foi feita no município de Santa Rosa de Lima.
Foto: Arquivo/SSP
Na tarde da segunda-feira, 19, a tia de uma das vítima foi até a delegacia de Santa Rosa de Lima com uma carta escrita pela garota, em que ela relatava todos os detalhes dos abusos que vinha sofrendo pelo próprio pai. Na carta, a adolescente relata que os abusos começaram quando ela tinha seis anos, com atos libidinosos, sendo a conjunção carnal consumada quando ela já estava com 13 anos.
Por medo da sua irmã mais nova sofrer as mesmas agressões, a jovem decidiu pedir ajuda a uma tia, depois de denunciar os abusos à mãe e esta não acreditar nas alegações feitas pela jovem.
Segundo relatos, o pai abusava das suas três filhas. A jovem que fez a denúncia informa que, numa das situações, enquanto ia para um povoado em Siriri, junto com o seu pai e uma de suas irmãs, foram levadas para um matagal, onde o pai praticou atos libidinosos de conjunção carnal com as duas. A mãe da segunda vítima foi comunicada sobre os abusos somente após a denúncia à delegada responsável pelo caso, Nayanna Batalha, que ainda irá ouvi-la. Uma terceira irmã também foi vítima de abuso por parte do pai.
Em novembro deste ano, a diretora desconfiou do comportamento da autora da carta e perguntou o motivo, a jovem disse que sofria abusos. A mãe foi comunicada pela escola, mas não tomou nenhuma providência.
Ontem, o pai foi preso pela Polícia Civil de Santa Rosa de Lima e está custodiado na 1ª Delegacia Metropolitana, em Aracaju. Ele negou todas as acusações. As três jovens foram encaminhadas para acompanhamento pelo Cras e o Creas.
Fonte: Ascom/SSP-SE