Últimas

Belivaldo e Eliane serão empossados nesta terça-feira, dia 1°

31 de dezembro de 2018

Pelos próximos quatro anos, Belivaldo Chagas e Eliane Aquino governarão Sergipe. Eleitos com 679.051 votos, maior votação registrada em segundo turno em pleitos eleitorais no estado, os dois assumem a gestão com o desafio de equilibrar contas públicas e fomentar a economia. A solenidade de posse ocorre nesta terça-feira, dia 1°, às 14h30 na Assembleia Legislativa de Sergipe. Às 16 horas, ocorre a revista à tropa na Praça Fausto Cardoso e às 17h, missa na Paróquia Santuário Nossa Senhora Aparecida, no Bugio, onde receberão os cumprimentos.
Foto: André Moreira/ASN
Natural de Simão Dias, Belivaldo assumiu o governo em abril, quando o então governador Jackson Barreto deixou a função para disputar as eleições. Desde então, ele vem adotando medidas administrativas para dinamizar o funcionamento dos serviços públicos e para reduzir gastos. Passou a pagar 70% dos servidores dentro mês; reduziu custos com diárias, locação de veículos e linhas telefônicas; realizou PSS para professores e merendeiras; abriu 11 delegacias plantonistas no interior entre outras ações. Quando empossado, declarou que a transparência seria a marca de seu trabalho. “Sou, a partir de agora, o primeiro servidor do povo sergipano e me farei sempre devedor de esclarecimentos e prestador solícito das atenções requeridas", afirmou.
Belivaldo Chagas exerceu as funções de secretário de Educação e da Casa Civil. É defensor público aposentado, já foi deputado estadual por quatro legislaturas, secretário de Estado da Articulação com os Municípios, coordenador Geral do Projeto Nordeste e diretor-presidente da Segrase. Em 2007, foi eleito para o primeiro mandato como vice-governador do Estado, junto com o governador Marcelo Déda, cargo que ocupou até 2010. Já em 2015, foi eleito vice-governador de Sergipe pela segunda vez, tendo Jackson Barreto como governador para o exercício até 2018. 
Vice-governadora
A vice-governadora Eliane Aquino Custódio nasceu em Brasília em 16 de fevereiro de 1971. Repórter fotográfica, Eliane trabalhou em assessorias do Senado e da Câmara dos Deputados. E foi no Congresso seu primeiro contato com Marcelo Déda Chagas, com quem viria a casar e morar em Sergipe. 
Em 2000, já morando em Aracaju, implantou o trabalho social da Missão Criança, ONG que se destacava em Brasília na promoção de ações em defesa e inclusão social de crianças, adolescentes e suas famílias e da qual tinha sido voluntária. Em 2001, com o apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Eliane Aquino passa a presidir a ONG Missão Criança Aracaju, que posteriormente tornou-se a OSCIP Instituto Recriando. 
Em 2006, durante a primeira eleição de Marcelo Déda Chagas ao governo do Estado, assumiu a coordenação de um Gabinete Integrado, que objetivava articular ações das Secretarias de Estado de modo interdisciplinar e desenvolver projetos focados na promoção da inclusão social. 
Em janeiro de 2011, assumiu a Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social (Seides), na qual permaneceu até janeiro de 2015. Após o falecimento de Marcelo Déda Chagas, em dezembro de 2013, fundou o Instituto Marcelo Déda, em abril de 2014. Em 2016, foi eleita vice-prefeita de Aracaju na chapa do prefeito Edvaldo Nogueira, que recebeu 146.271 votos, o equivalente a 52,11% dos votos válidos. Na gestão municipal, atuou como secretária Municipal de Assistência Social, função da qual se afastou para disputar eleições como vice-governadora.
Da ASN