Mantida em cárcere privado por seis meses pelo namorado, jovem relata torturas sofridas

Mantida em cárcere privado por seis meses pelo namorado, jovem relata torturas sofridas

A estudante Deisiane Souza Cerqueira, de 18 anos, foi mantida em cárcere privado pelo namorado por seis meses em Camaçari. Em entrevista ao jornal Correio, ela relata que sofreu constantes torturas no período, sendo agredida e ameaçada de morte diversas vezes.
Foto: Evandro Veiga / Correio
Deisiane foi resgatada pelo pai na última terça-feira (19). Ele desconfiou que havia algo errado após ligar diversas vezes para a filha e o namorado dela, o tatuador Marcos Alexandre da Silva, 35 anos, inventar desculpas para impedir o contato entre os dois por celular.
"Não sei o que houve com ele. Depois de dois meses de namoro, passou a me trancar dentro de casa, me espancar sem eu fazer nada. Ele deixava eu comer apenas uma vez por dia", disse Deisiane ao Correio. Encontrada pelo pai com o rosto desfigurado e cicatrizes no corpo, ela denunciou o caso na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Camaçari.
"Ele apagava o cigarro na minha nuca, no meu braço, no meu pescoço. Mordia as minhas costas todas. Já deu uma facada em minha perna. Queimava minhas pernas e braços com colher quente. Uma vez, atravessou a ponta de uma faca nos meus lábios. Me esmurrava do nada", contou a estudante.
Ela já conseguiu uma medida protetiva estabelecendo que Marcos não deve ficar a 300 metros de Deisiane e dos familiares dela. Ainda de acordo com o Correio, o advogado do tatuador foi à Deam e disse que seu cliente vai se apresentar à polícia, mas não definiu um prazo.

Fonte: Bahia Notícias

Iklan Atas Artikel

Iklan Tengah Artikel 1

Iklan Tengah Artikel 2

Iklan Bawah Artikel